CLÉU ARAÚJO
Crônicas Contos Aforismos Fatos Invenções

Como azedar um relacionamento

por: Cléo Araújo

06 NOV

2008

Ingredientes:

- 1 relacionamento (se não encontrar, pode substituir por um casinho – funciona bem)
- de 1 a 1 e ½ pessoa insatisfeita
- de 4 a 5 manias insuportáveis
- cerca de 4 hobbies variados que não incluam a cara-metade
- muitos amigos desconhecidos
- 1 pitada de esquecimento
- ironia a gosto

Modo de preparo:

Comece no dia anterior, fingindo que não escutou o final de uma história emocionante que ele estava contando. Peça para contar de novo, desde o começo, porque você estava distraída. Quando ele estiver chegando ao meio da história pela segunda vez, atenda seu celular e faça um sinal com a mão para ele esperar. Demore ao telefone (finja, se for preciso). Desligue, então, e diga: “o que é que você estava dizendo mesmo?”. Reserve.

Unte a vida com muitos hobbies (esportes funcionam bem e ajudam a não empelotar). Tênis, academia, boxe, dança de salão, ioga e full-contact. Um para cada dia da semana. Esteja sempre vindo ou indo para uma dessas aulas todas as vezes em que ele te procurar. Cite os nomes da “galera” – “ah, a Gi é minha amiga do full” ou “o Beto treina boxe comigo”.

Quando tocar seu telefone e for ele atenda, bem rapidinho para não esfriar. Aí, com uma voz de quem está suuuper ocupada e na maior correria, acrescente um “Oi, viu, posso te ligar daqui a pouco?”. E não ligue. Abaixe o fogo.

Pique sua paciência em pedaços bem pequenininhos. Diga que odeia todos os filmes que ele gosta. E faça pouco caso, tipo “ah, esse Jack Nicholson é uma fraude” ou “acho ridículo esse Band of Brothers”.

Aqueça-o em banho-maria. Combine de fazer alguma coisa e desmarque na última hora. Não dê grandes explicações sobre o cancelamento. Repita o processo a cada quinze dias.

Salpique a discórdia, lenta, mas constantemente. Fale muito do seu trabalho. Use termos técnicos, que ele não vai entender, e fale com entusiasmo de seus projetos, dos quais ele não faz parte. Caso trabalhe na mesma área que você, substitua os termos técnicos por nomes de colegas que ele não conhece. Funciona melhor se forem pessoas do sexo oposto.

Salteie-o com planos só seus. Principalmente viagens. Use frases como “eu e a Pri estávamos comentando que a gente teeeem que conhecer Budapeste” ou “o pessoal do rugby se prometeu que até ano que vem a gente fecha a viagem para Guatemala”.

Mude sempre que possível seu temperamento. Passe de animada para entediada, de apaixonada para indiferente, de tarada para fria e de conversadeira para silenciosa. Misture bem.
Adicione gotas de desleixo. Chegue sempre depois dele, mesmo que seja à sua própria casa.

Salpique comentários individualistas como, por exemplo, diga que precisa ficar sozinha, pensar um pouco em você, na sua vida, nas suas coisas.

Finalize pedindo para ele lavar a louça.

Sirva ainda quente.

Rende duas porções.

Deixe seu Comentário

Aviso: A moderação de comentários está habilitada e pode atrasar seu comentário. Não há necessidade de reenviar seu comentário.