CLÉU ARAÚJO
Crônicas Contos Aforismos Fatos Invenções

Páginas da vida

por: Cléo Araújo

26 OUT

2006

Querido diário,

Resolvi começar um diário novo hoje, que é meu primeiro dia de oitava série. Mudei de escola e, como você sabe, finalmente saí do Colégio das Freiras! Agora, no Colégio dos Padres, a vida vai mudar completamente. Lá o portão fica aberto no recreio e não tem mais uniforme. Você tem idéia do que significa isso na minha vida? Posso usar o tênis da cor que eu quiser e não preciso me vestir feito uma zebra azul-marinho e branca. É o fim da calça de helanca, da saia de prega com short por baixo. Finalmente, vou poder ir para escola com meu moletom verde-limão da Pakalolo que eu comprei em São Paulo.

Eu e Silvia Helena, minha amiga, caímos em salas separadas. Isso está sendo muito tenso. Eu caí na classe dos CDFs. Ela caiu na classe dos meninos bonitos (o Dengue, o Poste e o Xadrez estão na sala dela).

Mas nem tudo está bem… Os canais de televisão estão falando muito sobre notícias dessa coisa terrível, o que de pior eu já vi nos meus catorze anos de vida: um tal de Kuwait, aparentemente no Oriente Médio, foi invadido pelo Iraque. O problema, pelo que entendi, é petróleo. E então uma guerra começou, uma guerra de verdade, com soldados, tanques e mísseis (“Scuds” e “Patriots”). E piorou porque agora os Estados Unidos compraram a briga e defendem o tal Kuwait. Eu simplesmente não consigo entender o que é que os Estados Unidos têm a ver com isso tudo, mas meu chute é que tem a ver com o petróleo.

Será que essa é a Terceira Guerra Mundial? E se o mundo acabar? E se alguém, finalmente, apertar aquele botãozinho vermelho e explodir uma bomba atômica?

Tomara que não.

Hoje eu estou com vontade de cortar meu cabelo igual ao da “Molly”, do filme Ghost.

Ah, todos os dias eu vou concluir as novidades colocando as minhas músicas favoritas, o meu paquera, minhas melhores amigas e meu sonho.

Música de hoje: “Unchained Melody”

Paquera: Dengue (Rodrigo), Poste (Fernando) e Xadrez (Paulo)

Melhores amigas: Sá, Sil, Flá, Bru, Wil e Nê.

Meu(s) sonho(s): ter cabelo liso, engordar, dar um primeiro beijo, viajar para Disney. Ah, não acabar o mundo.

(desenho de um coração e uma tentativa de assinatura)

*************

Ainda não dei meu primeiro beijo. Meus únicos beijos são os selinhos da “salada de fruta” mesmo. É uma pobreza. Eu já sou mulher, quero beijar de verdade, se possível de língua. E a coisa não é tão simples como parece. Não estou me achando bonita, não sou alta, nem tenho muito peito. Tenho um pouco de bunda, graças a Deus. Continuo usando coisas diferentes, tipo brincos colantes no rosto (que nem indiana) e gorros. E sou inteligente, não sou? Feminina? Poxa, tenho olho verde. Os meninos sempre conversam comigo sobre futebol e querem saber o que eu acho da novela ‘Vale Tudo’. Mas sou magra e cabeluda.

Por que meus joelhos são mais grossos do que as minhas canelas? Por que meu cabelo é “moita”? Quando alguém fala que eu tenho cachos, volume, é a morte pra mim.

Estou de saco cheio de ficar fazendo mapa para os meninos folgados da minha classe, estão abusando da minha boa vontade. Vou começar a cobrar.

Música de hoje: “Set a drift on memory bliss”

Paquera: Pablo

Melhores amigas: Sá, Sil, Flá, Bru, Wil e Nê.

Meu(s) sonho(s): ir para Disney, mochila da Company.

(desenho de um olho com uma lágrima)

*********************

Oi diário,

É 1992. Vou fazer quinze anos. A primeira festa foi da Priscila. Ela serviu ‘meia-de-seda’, ‘keep cooler’ e vinho branco. O Pablo dançou com a Vanessa, mas ficou com cara de bosta o tempo todo.

Eu não vou fazer baile de debutante. Cafona. Vou para Disneyworld.

Preciso pensar no vestibular. Gosto de tanta coisa. Quero ser médica, mas gosto de publicidade. Minha mãe não quer que eu faça publicidade. Não quero ser normal. Comum. Me chamam de metida. Eu não sou.

Música de hoje: “Seven seconds”

Paquera: Pablo e Amendoim (Vinícius)

Melhores amigas: Sá, Sil, Flá, Bru, Wil e Nê.

Meu(s) sonho(s): fazer faculdade, ser importante, diferente

*********************

Diário de Deus,

Ontem à tarde na pista de cooper estava D-E-M-A-I-S. Você não vai acreditar.

Vi um menino, parado no portão de uma casa. Estava meio longe, cabeça raspada, deve ter entrado na faculdade. É adulto.

Fiquei um tempo atrás do carro de churros, para encarar sem ser percebida. Mas o carro de churros saiu, e o menino continuava lá. E como ele era lindo. Depois fui dar uma volta de mobilete. Passei na frente da casa do menino. Mas ele tinha sumido. Mas a gente vai se reencontrar porque eu já sei de uns dois amigos dele que são amigos do namorado da Adrianinha. Ele vai na festa da Patrícia.

Música de hoje: qualquer uma do Roxette

Paquera: Menino do Portão

Melhores amigas: Sá, Sil, Flá, Bru, Wil e Nê.

Meu(s) sonho(s): ficar com “ele” na festa da Patrícia

(desenho de um grande ponto de interrogação estilizado)

Deixe seu Comentário

Aviso: A moderação de comentários está habilitada e pode atrasar seu comentário. Não há necessidade de reenviar seu comentário.